Maubisse -A porta de entrada para as montanhas

É a porta de entrada para as montanhas de Timor, rapidamente se começa a sentir o ar mais fresco, a paisagem transforma-se à medida que a gente se afasta de Díli. Começamos a viajar para o interior montanhoso de Timor, avistam-se aldeias com uma arquitectura diferente do que já tínhamos visto, os olhares e os sorrisos envergonhados espreitam a todo o momento, mas sempre com aquela felicidade contagiante a que Timor nos habituou quando nos veêm passar. O verde das bananeiras e dos coqueiros dão lugar a uma vegetação densa de café, que é majestosamente coberta por árvores altas para fazer sombra às bagas de café.
Em cada passeio que fazemos, em cada distrito que exploramos, há sempre algo que nos fica na memória, não sei se é das pessoas, da paisagem, da aventura que é viajar por aqui mas há algo que nos fascina e muito neste país e que nos deixa sempre completamente rendidos à sua cultura, beleza selvagem e intocável!

IMG_3903.jpg

Localização/Como ir:

Díli – Maubisse: 70 km
Saíndo de Díli indo para o interior em direcção a Dare, seguir a estrada que vai até Aileu e continuar até chegar a Maubisse. Não tem nada que enganar, saindo de Díli é praticamente sempre em frente

Duração da viagem: De moto com saída em Díli demoramos 2h30 para chegar a Maubisse.

Condições da estrada

Tem alguns trechos menos bons, mas no geral faz-se bem. Daqui a uns meses já deve estar grande parte alcatroada, estão a requalificar a estrada. Indo lá agora vais encontrar a estrada em obras e apanhar muito pó, principalmente se fores de moto como nós fomos.

IMG_20160903_152955.jpg

O que vimos e recomendamos
  • Pousada de Maubisse

É um edifício de arquitectura típica portuguesa. Em tempos foi a residência do governador hoje é uma pousada que está a ser requalificada. Disseram-nos que em princípio as obras acabariam para o ano (2017). As vistas panorâmicas da pousada, com uma localização privilegiada, no cimo de um monte possibilita vistas de 360º, completando com isto ainda tem um belo jardim e uma piscina. Tenho a certeza que irá conseguir dar aos hóspedes uma agradável estadia.

IMG_3885.jpg

IMG_3884.jpg

Vistas panorâmicas da pousada

Como chegar: como tudo em Timor o perguntar é sempre a melhor solução, pois não vi nenhuma placa com as indicações à pousada, mas também é muito fácil de lá chegar, já que se vê tão bem da vila de Maubisse. Logo na entrada da vila tem uma espécie de rotunda, ou um marco e é seguir a estrada que se apresenta à esquerda, sempre em frente até encontrar a pousada (pouco mais que 2km).

  • Mercado

É inevitável para mim! Andar a passear ao sábado por Timor é ver toda uma azáfema de locais a vender os seus produtos. É sempre interessante assistir ao seu quotidiano, a sua vestimenta e claro aproveitar para comprar uma frutinha ou uns legumes verdadeiramente biológicos.

IMG_3891.jpg

Rua principal de Maubisse

Localização: Assim que chega a Maubisse vê logo o mercado, as pessoas e os produtos espalhados no chão.

  • Casas típicas de Maubisse

Cada distrito, cada região tem a sua própria arquitectura e é mesmo muito giro ver as diferenças. As casas sagradas de Maubisse geralmente estão localizadas em um sítio de destaque num monte. Aqui não as vi isoladas como costumo ver, mas sim um conjunto delas, que algumas acabam por servir de habitação. Aqui as casas têm a forma de um cone com o telhado coberto de sapé (folha de coqueiro) e o mais característico é que no topo do telhado esta termina em bico.

IMG_4055.jpg

Localização: ao longo do caminho avistam-se muitas casinhas espalhadas nos topos da montanha.

  • Escola Verde de Leublora

Visitar este projecto foi o nosso principal objectivo da visita a Maubisse. Depois de lá estar deparei-me com todo o encanto de Maubisse. Mas falando do projecto….é a primeira escola verde do país, ainda estando a dar os primeiros passos e afirmar-se na região e em Timor. A escola ainda só funciona quando há férias escolares, servindo à comunidade como um campo de férias para crianças. A escola verde está focada em transmitir conhecimentos de como se consegue viver de forma sustentável, fazendo actividades com a reutilização de materiais, aprender a respeitar o meio ambiente, aliado ao total contacto com a natureza, a agricultura e os animais.

Este tipo de projectos deixam-me feliz por haver pessoas que têm a preocupação de proporcionar algo às comunidades e dar-lhe acesso de como podemos ser tão “Ricos” em cuidar da terra, do meio ambiente, dos animais e das pessoas!

IMG_3871.jpg

Passear pela escola é como entrar num mundo encantado e colorido, em forma de socalcos podemos passear por uma vasta variedade de flores, de árvores de fruto (que orgulhosamente a Mana Angelina nos diz que aqui na escola têm todas as frutas que se produzidas em Portugal). Fomos assim surpreendidos com uma vasta plantação de morangos. A melhor parte é que podíamos ser nós a colher e termos a satisfação de saborear um morango incrivelmente doce! Ao fim de 1 ano a viajar confesso que foi a alegria do momento. Comer morangos!!!!

IMG_3864.jpg

Como chegar: depois do mercado (na rua principal de Maubisse) do lado direito há uma placa informativa. O caminho parece que não vai dar a lado nenhum mas é continuar a estrada que logo encontra a escola.

Ver mais sobre este projecto em: www.santanatimorleste.com

  • Aldeia de Liquité

IMG_4038

A surpresa deste passeio foi dar de caras com esta aldeia, íamos à procura de uma cascata (Beé mono em tétum) e os locais diziam-nos que era em Liquité. Seguindo as suas indicações encontramos a aldeia. Fomos logo rodeados por um grupo de pessoas, dos mais novos aos mais velhos. As crianças tímidas espreitavam entre as pernas dos seus familiares, os mais velhos já queriam era falar, reconhecem os nossos traços e rapidamente adivinhavam que somos portugueses, nascendo dentro deles uma enorme vontade de falar português connosco. Vestidos com os trajes de homens da montanha dizem orgulhosamente que são antigos veteranos de guerra. Contentes por nos receberem informam-nos para irmos ao centro de Turismo de Liquité. Aqui fiquei surpreendida, nem em Díli há um posto de Turismo! Muito bem fomos até lá(isto na própria aldeia), mas acabamos por não perceber de que forma funciona o posto de Turismo, pois no meio do grupo de pessoas que nos rodeavam, estava um adolescente que nos disse que podia fazer uma visita guiada à aldeia. O passeio seria passar pelas casas sagradas, conviver com as famílias locais e ainda ir à cascata. Todo o percurso é muito simples de se fazer (levou 1 hora a percorrer, ida e volta) o jovem timorense levou-nos a conhecer um Timor completamente pitoresco e isolado do mundo dito evoluído. É sempre muito gratificante estar com o povo, com as crianças e brincar com elas. Por entre a aldeia passamos pelas casas sagradas e caminhamos até há exuberante floresta repleta de plantações de café e canas e bamboo. Foi em Timor que vi pela primeira vez café (não fazia a mínima ideia como era enquanto planta, se uma árvore ou um arbusto, agora é altura da apanha das bagas de café então é muito giro ver as árvores carregadas de pequenas bolinhas vermelhas).

IMG_3929.jpg

Demoramos pouco mais de 30 min até começarmos a ouvir água e atrás dessa água vimos uma cascata. Uma pequena queda que deu origem a um poço com uma parede de diferentes níveis, excelente para saltar, e depois do jovem timorense nos dizer que o poço tem 20 mt de profundidade e que podíamos saltar à vontade o Ricardo aproveitou bem o momento. Água fresca bem característica da  montanha.

IMG_3934.jpg

IMG_3964.jpg

IMG_4003.jpg

No final da visita guiada fomos surpreendidos com o pedido do jovem para que lhe darmos 25$ pelo o passeio. Bem é claro que queríamos compensá-lo mas por parvoíce nossa antes de começar o passeio não falamos sobre valores. Demos 10$ ele não gostou muito mas também não barafustou.

O problema de Timor é mesmo este é que há um desequilibrio muito grande entre o valor justo de que se tem que pagar pelas coisas e o abuso do dinheiro que pedem.

Como ir: À saída de Maubisse no sentido de quem quer ir para o Ramelau, ao fim de 5km chega-se à aldeia de Liquité. Não há sinalização por isso é ir perguntando aos locais.

  • Onde comer:

Para nós qualquer restaurantezito local serve para almoçarmos, em Maubisse vais encontrar vários warung simples, houve um que se destacou pelas suas cores berrantes e por estar com movimento (em qualquer lado é sempre bom sinal) e chama-se Guesthouse Sara. Tipicamente timorense com uma vitrine onde se escolhe o que se quer comer, geralmente é sempre a mesma coisa: arroz, vegetais, frango, búfalo ou porco, tofu ou tempeh. Por 3,50$ até tivemos direito a uma sopinha de feijão. Recomendo!

Localização: Mesmo à entrada de Maubisse facilmente se destaca pelas suas cores vivas.

  • Onde Dormir:

Nós não dormimos em Maubisse, regressamos a Díli, mas como vi tantas guesthouses no local achei que poderia ser interessante informar para quem anda a fazer uma road trip que pode equacionar em pernoitar nesta pacata vila. Por ser uma zona de passagem para quem quer fazer o trekking para o Ramelau, existe em Maubisse várias guesthouses e no futuro próximo também já vai estar disponivel a Pousada. O alojamento é simples como em todo lado em Timor mas tenho a certeza qe por apenas uma noite não vai fazer diferença. Viajar com tenda é sempre uma excelente salva guarda.

Dicas:

– Maubisse é montanha o ar é mais fresco, se quiseres passar a noite nesta região considera levar um casaquito e umas calças que à noite o tempo arrefece bem.
– Não há multibanco, não se aceita pagamentos com o cartão.
– Não há gasolineiras, o que há são quiosques que vendem combustível engarrafado.

Exemplo de um roteiro:

08h00 – Saída de Díli
10h30 – Chegada a Maubisse, dar um passeio pelo mercado
11h00 – visitar a Pousada
11h30 – Visitar a escola verde de Leublora
13h00 – Almoçar
14h00 – Visitar a aldeia de Liquité e passar a tarde junto da cascata
16h00 – Regressar a Díli
18h30 – Ir ver o por-do-sol à praia areia branca

Anúncios

One response to “Maubisse -A porta de entrada para as montanhas

  1. Pingback: POR TIMOR·

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s