Rotina em Timor

Por muito que nos sentimos aprisionados às rotinas, verdade seja dita mas nós precisamos de rotinas, precisamos de umas linhas orientadoras para construir o nosso dia. Aos poucos começamos a criar a nossa e a viver o nosso dia a dia em função da escola.

O nosso dia a dia

Primeiro começamos por cumprir os horários de forma a estarmos em sintonia, por volta das 06h da manhã começa a alvorada na escola (os alunos já estão acordados), nós ainda conseguimos resistir ao barulho, mas não muito mais, e por volta das 06h30/07h, levantamo-nos e vamos tomar o pequeno almoço. Eles costumam comer mingão (que é tipo papas de arroz), ainda experimentamos…. mas não foi fácil 🙂 Então preparamos nós, o nosso pequeno almoço, temos à disposição água a ferver, aproveitamos para fazer um chá, comemos umas bolachinhas integrais e uma banana e ficamos saciados. Por volta das oito, vamos para o atriúm dos professores e juntamo-nos à Budiana (professora timorense). Esta informou-nos que as aulas só iam começar a 15 de Outubro, por isso pediu-nos para elaborar-mos um livro de gramática de português dividido em dois níveis: o nível 1 para o primeiro trimestre, que será sobre pronunciação, pronomes, relações, perguntas, o básico da conversação e o nível 2, para o segundo trimestre que será só sobre os verbos. Fomos apanhados um bocado de surpresa, sem sermos professores pareceu-nos uma tarefa complicada estruturar um livro com alguma lógica. Lá começamos a redigir o livro com ajuda do único livro em português que a escola tinha (de 1994), e construímos os dois livros ao longo de duas semanas e meia que. Foi um desafio interessante. Nem sempre concordamos com a professora Budiana e alguns exercícios que ela quis para o livro não nos pareceram os mais correctos, mas não quisemos entrar em discórdia e respeitamos a sua vontade, até porque ela é professora e tem mais experiência que nós em ensinar uma língua estrangeira (professora de inglês). O livro não está perfeito e há coisas que se fosse por nós não colocaríamos, mas no final o que interessa é que estamos orgulhosos do trabalho que desempenhamos e felizes por estarmos a contribuir para aprendizagem destes alunos em todos os níveis.
Ao meio dia o almoço é servido, almoçamos e ficamos até às 15h a descansar, o Ricardo aproveita para ler um bocadinho até que adormece e faz uma sesta. Eu ou escrevo para o blog ou vou até à cozinha ter com os voluntários e ajudo-os no que precisarem, lavar a louça ou a preparar o jantar. Também neste período às vezes aproveitamos para ir à cidade fazer umas compras.
A tarde damos continuidade ao livro em conjunto com a professora Budiana. Por volta das 18h é hora do jantar, tomar banho e entretanto anoitece. Umas vezes ficamos à conversa com os alunos ou com os professores/ voluntários outras vezes vamos para o quarto ver um filme.
E pronto é desta forma que passamos o tempo. Estamos ansiosos por começar a dar aulas.

Fins de semana

Ao fim de semana aproveitamos para sair da escola e ir passear. Temos mais ou menos definido os sítios que queremos ir e tentamos planear qualquer coisa sempre.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s